Como está sendo o retorno ao normal, após a pandemia de Covid-19 - Merchan Plásticos
Blog

Como está sendo o retorno ao normal, após a pandemia de Covid-19

Como está sendo o retorno ao normal, após a pandemia de Covid-19

A pandemia de Covid-19 mudou totalmente a forma como todas as pessoas viviam, obrigando-as a se adaptarem a uma nova realidade. Mas, graças à expansão do número de vacinados, aos poucos a população está podendo voltar ao que era considerado normal.

Retorno gradual a vida antes da pandemia

O cenário caótico provocado pela pandemia contou com milhares de mortes diárias, desempregos a mil e comércios fechados. Mas, parece estar, até que enfim, dando lugar a um retorno, mesmo que lento e gradual. Assim, voltando ao que era antes do vírus. 

As instituições, como escolas e igrejas, e o comércio não essencial estão voltando às suas atividades aos poucos. Contudo, não é hora de descuido, porque a doença ainda está circulando. Então, as medidas de cuidado devem estar presentes.

O isolamento social, que antes era regra, já teve mudanças. Portanto, alguns encontros já começaram a acontecer. Mas, os cuidados e o uso de máscaras ainda são obrigatórios e de extrema importância.

Cautela e moderação durante ao retorno à vida normal

As escolas estão retornando suas atividades, bares abertos e os eventos aos poucos acontecendo. Contudo, as notícias diárias nos jornais, TV e internet deixam claro que o vírus ainda está em circulação.

Centenas de pessoas estão morrendo por dia no Brasil, e outras milhares contraindo a doença. Portanto, não se pode agir como se tudo já estivesse acabado e assim, voltar a normalidade de antes. É preciso ter cuidado consigo e com o próximo.

A cautela deve permear todas as ações, para que o retorno seja seguro. Isso porque, o risco de uma terceira ou quarta onda da doença é real. Mesmo com todo o avanço da vacina, afinal, depende também das atitudes positivas das pessoas.

Marcas de uma sociedade em crise

Não se pode esquecer também os impactos da pandemia sobre a vida de toda a população. Sem contar nas sequelas deixadas na vida daqueles que perderam seus familiares por conta da doença.

A Covid-19 se tornou algo além de uma crise sanitária mundial. Ou seja, se transformou em uma crise econômica e política. Logo, deixou, e ainda deixa, marcas de desigualdades em todo o mundo. Ainda mais em países pobres.

Diante de todo esse quadro, fica a indagação e a dúvida sobre o futuro e a vida pós-pandemia. Afinal, será que é possível retornar ao normal, antes de tudo isso acontecer. Ou as pessoas terão de se adaptar a uma nova normalidade.

Imagem de menina loira sentada em mesa de sala de aula, usando máscara contra Covid-19

Medidas de segurança não podem ser ignoradas

A desaceleração da pandemia deve ser comemorada, tanto no Brasil como no mundo. Além disso, não dá pra ignorar o fato de que as pessoas precisam trabalhar, estudar e viver. Portanto, é essencial que todos retomem as suas atividades.

O cuidado deve fazer parte do dia a dia, e se tornar um hábito. Então, as pessoas precisam estar cientes  de que tais medidas estarão presentes por um bom tempo ainda, como:

  • Uso de máscaras e de álcool em gel;
  • Distanciamento social;
  • Restrição na quantidade de pessoas em ambientes, ainda mais nos fechados;
  • Comprovação de vacinação.

Exigência de cartão de vacina

Com a volta dos eventos, em muitos locais se exige que as pessoas estejam vacinadas com as duas doses completas. Para assim, poder participar dessas atividades. Isto, então, é uma forma de diminuir o risco de contágio da Covid-19.

Distanciamento ao invés de isolamento

O isolamento social do início da pandemia, era uma medida de cuidado contra o contágio da doença. No entanto, ao diminuir o número de casos, ele deu lugar ao distanciamento, que exige uma distância mínima entre as pessoas.

Retorno às atividades presenciais

A Covid-19 impactou a vida de toda a população. Desta forma, algo que mudou muito foi a troca das atividades presenciais pela online. Portanto, as pessoas passaram a trabalhar, estudar e interagir por meio de uma tela.

Depois de quase dois anos, as chances de voltar à antiga forma de trabalhar e estudar tem sido cada vez maior. Mas, ao mesmo tempo, deixam algumas pessoas um pouco inseguras em relação à doença.

Volta as aulas presenciais

Diversas escolas têm voltado aos poucos suas aulas presenciais. Contudo, elas são obrigadas a se adaptar às medidas sanitárias de segurança, com uso de máscaras. Ou seja, requer um período de adaptação por parte dos funcionários e dos próprios alunos.

Promoção de eventos de lazer

A volta dos eventos e abertura de locais de lazer também está acontecendo de forma gradual, e com todos os cuidados possíveis. Mas, em muitos lugares ainda há uma restrição no número de pessoas. Cobra-se também, que a vacina esteja em dia.

Aumento do desemprego

Outro impacto da pandemia é o aumento dos desempregos, devido a muitos postos de trabalho terem sido fechados. Portanto, isso é algo que afeta o país como um todo, já que implica de forma direta na economia.

As relações de trabalho também mudaram, e trouxeram o home office com mais destaque. Assim, as pessoas passaram a trabalhar de dentro de suas casas, tendo de adaptar seus empregos a um novo cenário.

Vacina: a grande protagonista

Sem dúvidas, a vacina teve um papel de extrema importância na queda dos números de infectados e mortos pela Covid-19. Logo, é por meio dela e do aumento de vacinados que o retorno ao normal está sendo possível.

As fake news em torno da vacina e o medo de alguns em relação a tomá-la tem sido um problema para os governos. Além disso, infelizmente o número de pessoas que não tomam a segunda dose também é grande. Mas, o Brasil tem avançado neste quesito.

Contribuição de todos para que o retorno ao normal se torne mais rápido

Mesmo que seja de forma lenta, o retorno à vida normal de antes já acontece. Entretanto, o perigo de novas ondas da doença ainda existe. Portanto, é preciso um trabalho consciente de toda a população em prol de manter todos os cuidados e a vacina em dia.

A vacina salva vidas, não só a sua como a do próximo também. Então, é importante que toda a população entenda sua importância e contribua, assim, para o fim desta terrível pandemia.

Comentários