3 técnicas para se tornar um líder ainda melhor para a sua equipe - Merchan Plásticos
Blog

3 técnicas para se tornar um líder ainda melhor para a sua equipe

3 técnicas para se tornar um líder ainda melhor para a sua equipe

Ações podem colaborar com a otimização de diversos setores corporativos

Por mais clichê que possa ser considerada essa sentença, é extremamente importante destacar a diferença entre um chefe e um líder. Enquanto o primeiro pode ser categorizado como um mero cargo administrativo, o segundo deve:

  • Analisar a composição das suas equipes
  • Entender as particularidades internas
  • Promover o desenvolvimento amplo

Quer entender mais? Continue no nosso artigo.

O líder

Imagem de mola, flexível

A condução empresarial se desenvolve de maneira similar a diversas outras atividades que envolvem a gestão de pessoas. Seja no esporte, na política ou na religião, guiar grupos para a prosperidade exige competências que ultrapassem as margens da mediocridade, no sentido mais puro dessa palavra. Por isso, destacamos três técnicas fundamentais para a construção e para o fortalecimento de um líder ideal para a sua companhia. Confira!

  1. Ser flexível

Mesmo não organizando esse material através de uma ordem de relevância, precisamos iniciar a apresentação desses pontos através da flexibilização. Afinal, essa é a característica vital para a desconstrução de profissionais “mecânicos”, estruturados através de padrões inquebráveis convicções inabaláveis.

Ao mesmo tempo, essa qualidade se apresenta como um dos princípios mais relevantes para a formação de indivíduos completos, preparados para as situações mais adversas promovidas pelo cotidiano corporativo. Dessa forma, o crescimento tende a ser frequente.

Em equipe…   

A ideia de um líder flexível impacta diretamente no desempenho das equipes de uma marca, visto que está frontalmente conectada à adaptação de cada integrante de um imenso sistema. Nesse sentido, esse tema se mostra como uma das qualidades mais consideráveis que devem constar nesses profissionais.

Compreender os anseios, desejos e habilidades de cada funcionário é indispensável. Através desses conhecimentos, a otimização do exercício de funções internas se eleva de maneira incalculável, melhorando pontos que extrapolam os resultados práticos.

Afinal, é através dessa lapidação que o aproveitamento relacionado a tópicos como as soft skills são percebidos. Além disso, são esses mesmos temas que desenvolvem as sensações de pertencimento e reconhecimento, aumentando contentamento ocupacional.

  • Ser tolerante

Por mais que esses dois primeiros pontos sejam frequentemente apresentados como sinônimos, no meio corporativo ambos deveriam ser utilizados de maneira complementar, visto que são praticamente indissociáveis.

Um líder flexível precisa ser tolerante, e a ordem desses fatores não altera o resultado dessa sentença. É preciso ser disposto a aprender, a trabalhar otimizando o funcionamento de cada peça existente através do respeito a todas essas particularidades.

Em equipe…  

Talvez esse seja o tópico mais menos subjetivo entre todos os que serão apresentados, uma vez que são explícitas as vantagens relacionadas à diversidade interna. Caso hajam dúvidas, realçamos que quanto mais variedade, mais criatividade, mais experiências e mais soluções inovadoras poderão ser alcançadas.

Por isso, a tolerância deve fomentar essa pluralidade, instigando a melhora em todas as camadas organizacionais de uma companhia, sem desconsiderar os próximos pontos.

  • Ser consistente

Não é o caso, mas se esse artigo fosse separado em aspectos que agradam ou desagradam o corpo empresarial, esse seria o primeiro ponto a causar desconforto. No entanto, os motivos que levam colaboradores a sentirem essa sensação são consideravelmente falhos, visto que consistência não deve ser considerada como um sinônimo para rigidez.

Nesse sentido, é preciso trabalhar a formação de um líder aberto ao aprendizado, mas que esteja seguro de seus conhecimentos e não possua receio de usar sua autoridade em momentos sensíveis. Essa é a única maneira de desenvolver um crescimento amplo.

Em equipe… 

Ao administrar grupos de pessoas, essa postura não deve se alterar. A tolerância e a flexibilidade devem prevalecer, mas ações mais contundentes não devem ser impedidas de serem colocadas em prática. Por isso, é preciso manter as análises de mercado interno e externo, sempre construindo um grupo plural, mas disposto a seguir orientações superiores.

E na prática?

Cada um desses pontos deve ser aplicado através de medidas que fortaleçam o funcionamento interno, a começar pelos estudos. Um líder ser embasamento está fadado a afundar junto à sua tribulação. Por isso, todas as ações empresariais devem se sustentar em análises, dados e diversos outros investimentos.

Além disso, é preciso garantir que cada um dos colaboradores possua ferramentas eficientes para executar suas funções. Em linhas gerais, isso representa aplicações financeiras consideráveis, como a aquisição de novos celulares, computadores, softwares, entre outros.

No entanto, cabem a esses gestores respaldarem os ganhos previstos com essas mudanças, incentivando essa melhora sempre que possível. Mais uma vez, essa característica deve ser desenvolvida através de dados aprofundados, evitando investimentos desnecessários.

Outro aspecto importante é a atenção a pareceres feitos por outros líderes e colaboradores, que sempre devem participar de processos de discussão. Afinal, empatia é um sentimento necessário em todas as camadas, conforme sugere Luiza Trajano, comandante da rede varejista Magazine Luiza.

Segundo a empreendedora, aplicar esse sentimento em seu ofício garantia muitos benefícios, incluindo o aumento do lucro. Ela conta que trabalhava “(…) muito tempo na ponta, no balcão. E ali aprendi a ter empatia, a trocar de papel com o outro e ir para o mundo dele. Eu tinha clientes muito simples. Então, ou eu trocava de lugar com eles, aumentava meu nível de consciência para vender bem, ou perderia eles”.

Consequentemente, a coerência, uma das características mais importantes e valorizadas do meio corporativo, deve se mostrar como um dos fundamentos mais constantes desses indivíduos.

Por isso…

Jamais desconsidere parar de evoluir em nenhum aspecto, seja pessoal ou profissional. Cada um desses pontos colabora com a formação de um administrador de equipes mais eficaz, que transcende suas capacidades a inúmeros ambientes.

Comentários