Bioplástico e reciclagem: entenda os conceitos e principais diferenças - Merchan Plásticos
Blog

Bioplástico e reciclagem: entenda os conceitos e principais diferenças

Bioplástico e reciclagem: entenda os conceitos e principais diferenças

O descarte correto do lixo é uma questão de muito debate, porém com pouca prática da forma correta. Nesse sentido, medidas para contribuir na redução de consumo e ações para um meio ambiente mais sustentável são necessárias. Confira a seguir, como se aplicam.

PNRS: o que é?

Plano Nacional de Resíduos Sólidos trata das alternativas de gestão das sobras de produtos geradas pelo ser humano. Portanto, o objetivo do programa é o reaproveitamento total desse lixo gerado todos os dias tanto em casas como nas empresas.

Esse plano é amparado pela Lei nº 12.305/10 e se aplica no setor público, bem como, no privado. Assim, envolve todos os responsáveis no ciclo de vida do produto desde a sua criação e visa a preservação do meio ambiente.

Os 5 Rs da sustentabilidade

A sustentabilidade é a condição do que é sustentável, ou seja, a forma de se manter por um determinado período. Assim, é uma prática que vem se aprimorando com o passar do tempo para manutenção do planeta. Isso, sem reduzir o crescimento econômico.

Os 5 Rs da sustentabilidade servem como uma espécie de guia dessa ação. Então, confira a seguir, um pouco de cada um deles.

Reutilizar

Nessa fase o elemento de descarte recebe outro uso. De forma que, apenas sua estrutura física venha a sofrer alguma alteração. Por exemplo, o uso de potes de sorvete ou vidros de conserva para a acondicionar alimentos.

Reciclar

Diferente de reutilizar, o processo de reciclagem exige o tratamento desses resíduos. E com isso, o tornar matéria-prima novamente. Isso, por meio de processos físicos, físico-químicos ou biológicos.

Imagem de pai e filho colocando garrafas para reciclagem em lixeira

Recusar

Neste caso é recusar produtos ou alimentos que possam trazer algum malefício ao meio ambiente. Afinal, se cada um fizer a sua parte todos terão um sucesso conjunto.

Repensar

Analisar os hábitos de consumo e descarte do lixo. Além de repensar como você pode aplicar da melhor forma na sua rotina também faz parte desse processo.

Reduzir

Você pode não eliminar por completo um produto da sua vida. Mas, pode pensar na redução do seu consumo por um bem comum.

Como praticar hábitos mais sustentáveis

Algumas medidas básicas ajudam a recuperar o planeta e evitar futuros danos. Veja a seguir, algumas delas e como podem ajudar nesse processo:

  • Economizar energia elétrica;
  • Dar carona;
  • Separar o lixo corretamente;
  • Economizar água.

Elas proporcionam melhor qualidade de vida a quem pratica e para o meio ambiente, de forma geral. Uma vez que, é necessária a conscientização de todos para a manutenção dos recursos necessários à sobrevivência.

Qual a diferença entre bioplástico e reciclagem?

O objetivo é o mesmo, trazer benefícios ao meio ambiente, mas são coisas completamente diferentes. O bioplástico é um produto feito de matéria-prima renovável. Isso porque, é um material composto por sobras vegetais da indústria canavieira, entre outras.

Restos de soja, milho, cana de açúcar, e amido de arroz, por exemplo, também servem de matéria-prima para este tipo de produto. Assim, são chamados de biopolímeros, que é o lixo da agropecuária.

Já reciclagem, nada mais é, que o processo de tratamento do lixo. Isso, com o objetivo de o transformar em matéria-prima novamente para voltar ao início do ciclo de produto. Apesar de fazerem parte do processo de sustentabilidade são ações distintas.

Em resumo, um é um produto biodegradável criado a partir de uma matéria-prima vegetal. Já o outro é um processo de transformação de um produto final em insumo.

Alguns detalhes sobre o bioplástico

Criado em 1926 pelo pesquisador francês, Maurice Lemoine, foi ignorado por décadas. Apesar de sustentável, tinha como concorrência o petróleo que tinha baixo custo e era encontrado com bastante facilidade. Assim, somente em 1970 começou a ser opção.

O bioplástico tem um processo de produção que causa menos danos ao meio ambiente. Isso porque, o plástico comum demora em torno de 500 anos para se decompor, enquanto esse produto leva aproximadamente 18 semanas. Além disso, captura CO².

Não tem custo diferente em relação a produção porque usa o mesmo maquinário do plástico comum. Assim, o que muda o insumo que ajudam a reduzir a emissão de gases que aumentam o efeito estufa.

De forma contrária ao comum, não devem ter o mesmo processo de reciclagem. Uma vez que pode contaminar o movimento, já que é fundido em temperatura diferente. Por fim, o Brasil é um dos maiores produtores do mundo de bioplástico.

Bioplástico é o mesmo que plástico biodegradável?

O bioplástico tem produção por meio de uma fonte renovável. Contudo, o plástico biodegradável, quando se degrada no meio ambiente, gera biomassa, CO² e água. Ou seja, os dois produtos são distintos.

A olho nu a diferença entre os três tipos de plástico é imperceptível. Assim, o que muda, de modo geral, são os processos de produção, decomposição e reciclagem.

Tipos de bioplástico

Como tem produção a partir de matérias-primas variáveis, existem alguns tipos de bioplásticos no mercado. São eles:

  • Polímeros de amido – de milho, batata ou mandioca;
  • Polilactatos – ácidos lácteos;
  • Polihidroxialcanoato – criado com a finalidade de uso na Medicina.

Cada tipo costuma ter um uso direcionado. Então, os de polímeros de amido são mais comuns em sacolas. Já os polilactatos são encontrados nas embalagens. Por fim, o polihidroxialcanoato está presente em próteses e fios de sutura.

Formas de uso do bioplástico

São de forma comum usados em produtos descartáveis como embalagens. Como também, na composição de talheres, ornamentos, tigelas, panelas, entre outros. Ou seja, qualquer produto cujo uso do plástico se faz necessário.

Já com relação aos produtos não-descartáveis temos interiores de carro, fibras de carpete, capa de celular e outros produtos que têm o objetivo de serem duráveis. Nesse sentido, o fato de ser biodegradável não se aplica.

Na Medicina, alguns implantes nesse material, ou até mesmo os fios de sutura, visam redução das intervenções cirúrgicas. Isso porque, o material se dissolve no corpo, depois que não é mais necessário sem rejeições.

Outro uso é como folhas compostáveis que auxiliam na agricultura. De forma que não precisam ser coletados depois do uso e se decompõem nos campos já semeados.

Vantagens do bioplástico

Confira a seguir as principais vantagens do uso e produção do bioplástico. São elas:

  • 65% menos uso de energia na sua produção;
  • Redução dos gases de efeito estufa;
  • Menos impacto no meio ambiente no seu descarte;
  • Produção com melhor relação custo-benefício, entre outros.

Por se tratar de um produto reciclável que torna a indústria mais sustentável. Assim, beneficia tanto o meio ambiente, quanto o crescimento da economia.

Consciência verde

Estudo revela que os clientes estão dispostos a gastar de 15% a 20% a mais em produtos chamados verdes. Ou seja, que causem menos riscos ao meio ambiente. Contudo, não basta a aplicação no produto final e sim em toda a empresa e no processo de produção.

Em síntese, isso contribui para a geração de novos empregos e aquecimento da economia. Bem como, a conscientização dos movimentos sustentáveis e melhora da saúde da população como um todo.

Comentários